Nossos Destaques

Aprendi a Ver o Mundo na Cor Azul

Um Mundo Azul e a Grande Descoberta | Aprendi a Ver o Mundo na Cor Azul

A vida inteira, eu vivi um mundo cor de rosa, cheio de bonecas, vestidos, laços e brincadeiras de casinha. Um mundo repleto de fofura e carinho, onde eu sempre era a princesa em busca de um príncipe encantado no cavalo azul. Um verdadeiro sonho de menina que me perseguiu por muitos anos.

Fui crescendo e percebi que este conto de fadas não existe, quer dizer, não exatamente como eu sonhava, porque nunca vi um cavalo azul. Mas, este tal cavalo nunca saiu da minha cabeça e na minha gestação, ele estava lá, o meu pequeno príncipe. O meu pequenino que já não é tão pequenino assim e que completa hoje 6 anos. Mas, o que isso significa? O que eu aprendi com a cor azul?

Mãe Sem Frescura - Aprendi a Ver o Mundo na Cor Azul

O azul sempre me perseguiu e desde pequena é a minha cor preferida, aquele azulzinho claro tom de bebê, sabe?! E aí, estava grávida de um menino e todo aquele azul veio à tona. Como é ser mãe de um menino? Do que eles brincam? O que os meninos gostam? Eram muitas perguntas, porque simplesmente não sou um e por mais maluco que isso seja, a gente se questiona. Para responder todas essas perguntas há um ano escrevi um texto lindo “Ser mãe de menino” (confira aqui).

Voltando ao tema deste post, percebi que o mundo azul é agora o meu mundo cor de rosa e que a cada dia tenho um novo aprendizado. Assim, aprendi a ser mãe percebendo o que meu filho gosta e fazendo isso parte do meu novo mundo. Um mundo totalmente desconhecido para mim, vivendo uma descoberta diária da real maternidade.

Agora entendo tudo de futebol, quer dizer, impedimento, times, campeonatos, faltas, cartões vermelhos e amarelos, ou seja, estou adquirindo novos conhecimentos, não é verdade?! Sei tudo também de carros e desenhos malucos do Cartoon Network, para assim, entender o mundinho dele que também agora é o meu.

Tem dias que olho e me pergunto: “Meu Deus! Acho que não conseguirei acompanhar tudo que ele gosta”. Penso que às vezes, deveria me empenhar mais para fazer parte de tudo isso com mais freqüência, entretanto percebo que a cobrança me torna “menos mãe”, ou seja, é melhor viver tudo isso intensamente de forma leve para que o mundo dele seja cada vez mais o meu mundo.

O carinho também foi um grande questionamento por anos, pois desde que o Flavio nasceu sempre fui do tipo de mãe que adora um chamego, dormir agarradinha e fazer carinho para dormir. Ele cresceu e dizia: “Mãe, eu não quero carinho.” Neste momento tive que engolir os meus sentimentos e aceitar que ele não queria mais nada daquilo, porque simplesmente cresceu. Foi difícil, entretanto o tempo é o melhor remédio, porque há uns dois meses, ofereci novamente este tal carinho e ele disse: “Mãe, pode fazer carinho”. Não sabia nem o que dizer, simplesmente fiz e senti que os nossos laços são mais fortes do que nunca e que o amor e o tempo serão sempre os nossos aliados deste mundo na cor azul.

Aprendi a respeitar os sentimentos e anseios dele, aprendi que a vida é uma roda gigante que nunca para de girar e que estou criando o meu filho para ser um príncipe em educação, inteligência, amor e cordialidade, ou seja, aquele príncipe que sempre sonhei do cavalo azul. O meu verdadeiro príncipe encantado (espero que o meu marido não leia isso…kkkk).

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Álbum de Figurinhas da COPA – Mania Nacional

Álbum de Figurinhas da COPA – Mania Nacional

Sumi, mas voltei e não podia deixar de falar da mania que está tomando conta das crianças e de muitos adultos por aí… ÁLBUM DE FIGURINHAS DA COPA!!! E… é claro que o Flavio não podia ficar fora dessa, né?!
Ele ganhou o álbum da escola (estão distribuindo em muitos lugares) e pronto… já veio todo animado. Como eu vou negar uma paixão, né?!
Mãe Sem Frescura - Álbum de figurinha - Copa
Ele se apaixonou por aquilo… e ama futebol e como eu disse em um dos meus últimos posts… eu sou mãe de menino, né?!
Estou descobrindo um mundo totalmente novo pra mim e é claro… explorando este lado nele. O Flavio fica imitando a cara dos jogadores nas fotos… rsrsrsrs… (é mto engraçado)
Eu e o meu esposo amamos a idéia e já compramos um montão de figurinhas.
Às vezes, dá a maior raiva do mundo… srsrs… um montão de repetidas, mas isso faz parte da brincadeira, né?!
Eu (menina) que ainda não estou acostumada com isso… srsrs
Tudo agora pra ele é figurinha…
Vc quer q ele coma, promete figurinha… tem que se comportar, promete figurinha… srsrs…
Tá bem engraçado e realmente é demais… ele amou!!!
Então… pessoal…
Não importa a idade, se é menina ou menino, aproveite e faça o seu álbum de figurinha da Copa…
É pura diversão e tenho certeza que é uma paixão… vc não vai ver a hora de completar o álbum.
Ontem estava andando na Paulista e embaixo do Masp uma aglomeração de pessoas.
Eu não estava entendendo nada… e o que era?! Um montão de pessoas trocando figurinhas…
Virou realmente uma febre, quer dizer, talvez isso já seja uma febre faz tempo, mas como nunca fez parte do meu mundo não tinha notado.
E agora reparei que isso está em todos os lugares…
Até aqui no meu trabalho está uma loucura… todo mundo desesperado… srsrs
Eu sempre trago as figurinhas repetidas pra trocar… srsrs
Aproveite cada momento do seu pequeno(a), pq é único… único mesmo!!!
Dê asas a imaginação e embarque nas fantasias… embarque no mundinho deles que tenho certeza que será mega gratificante…
Corra!!! Não perca tempo… a COPA já está aí…
Ah… e não vale deixar o álbum pela metade… ele precisa estar completo… srsrs

 

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Ser Mãe de Menino

Ser Mãe de Menino

Antes de começar este post, quero muito agradecer as centenas de visitas que recebo diariamente e ver o quanto estou ajudando, orientando ou informando as pessoas. Tem coisas que parecem dúvidas super bobas, mas não são para uma mãe que seja ou não de primeira viagem. Muito obrigada!!!!

O post de hoje é “Ser Mãe de Menino“, um tema que faz tempo que quero desenvolvê-lo. Quando somos crianças, somos educadas para sermos mães de meninas. Você já brincou com bonecos que você troca a fralda, dá papinha, troca a roupa? NÃO!!!

Mãe Sem Frescura - Ser Mãe de Menino

Você foi criada para ser mãe de menina, porque o mundo das meninas são as centenas de bonecas que ela tem, as idas ao salão de beleza, a compra de colares, brincos, maquiagens, ou seja, tudo que uma mãe quer, a companhia para as coisas que ela gosta.

Quando perguntamos para uma mãe o que ela prefere, pode ter certeza que a maioria responderá: Quero menina! Na verdade, temos medo do desconhecido: Como lidar com meninos? Do que eles brincam?

Nós, mães, sonhamos com um quartinho lindo nas cores rosa e lilás, e aí você descobre que é menino. Fica feliz lógico, porque o que importa é que seja saudável, mas já bate um medo.

Menina é meiga e companheira.
Será que o menino retribuirá o mesmo amor ou será mais distante?

Quando descobri que estava esperando um menino, fiquei feliz claro, embora o meu sonho de vestidos de princesa foram por água abaixo e é tudo que a maioria das mães sonham. Embora, comecei a pesquisar o mundo infantil de menino que é lindo e tem a mesma delicadeza que o mundo feminino. Só precisa de algumas adaptações.

Não é por que é menino que precisa ser um brutamontes, certo?!

Acontece que os pais (homens) tem muito preconceito com a criação de meninos, porque tem medo que a sensibilidade e o amor, o deixem feminino, e isso não faz o menor sentido. O meu pequeno foi, é e será criado com muito amor, sensibilidade e muita delicadeza, para que respeite e transmita muito amor pelas pessoas. Os homens tem vergonha de admitir que amam e isso precisa mudar, precisamos que os homens sejam mais amorosos, meigos e mais sensíveis e no futuro a esposa dele te agradecerá.

Ser mãe de menino é diferente, embora possa ser tão gostoso quanto!

Quando ainda estava grávida, pedi muito para Deus me enviar um menino lindo, calmo, amoroso e muito risonho e veio o Flavio que é tudo que eu pedi. Ele me ajuda em tudo (tudo mesmo), coloca a mesa do jantar, coloca roupa no balde, arruma a bagunça, porque meninos costumam ser mais folgados e precisamos educá-los com responsabilidades desde de criança. O futuro do seu filho depende do que os pais transmitem em sua educação.

Não é porque é menino ou menina que a criação será diferente, ou seja, precisamos criar os nossos filhos para o mundo, para que sejam honestos, responsáveis, organizados, educados e sensíveis. A educação muda o mundo.

Para os meninos, abuse do gel, roupas transadas, acessórios e tudo que envolva um pouco da moda.

E as brincadeiras?
São muito diferentes do que eu brincava de quando eu era criança. Lógico que várias são iguais e adoramos brincar de bingo, memória, quebra cabeça, desenhar e escrever. Embora o mundo dos meninos seja repleto de carrinhos, skate, futebol e video game.

Neste quesito, o Flavio acaba sendo mais ligado com o pai, porque são meninos e eu prefiro outros tipos de brincadeira, ou seja, gosto de algo mais educativo, como ensiná-lo a escrever, ler e tudo que trabalhe este lado. Mas, não é por isso que deixo de brincar das coisas que menino gosta, talvez não brinque do mesmo modo que o pai, embora eu tente ser a melhor mãe que posso ser.

Amo o meu pequeno e faço de tudo para a felicidade dele.
Não importa se é menino ou menina: Dê muito beijo e abraço bem apertado.

ser mãe de menino
ser mãe de menino skate

Confira também o post “Dia das Mães Diferente“.

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.