Mãe Sem Frescura | %tag%

Nossos Destaques

Como fazer um mundo melhor para os filhos?

Como fazer um mundo melhor para os filhos?

 

Morar em uma casa sem muros e grades em uma cidade grande no Brasil é uma grande loucura nos dias atuais, não é verdade? No passado, o mundo não era tão violento ou será que nada era noticiado com a velocidade de hoje? Perguntas como essas preocupam pais e mães que buscam um mundo melhor para seus filhos. Será que desistir é o melhor caminho ou lutar por esta causa?

Mãe Sem Frescura - Como fazer um mundo melhor para os filhos - Crise Política - Acorda Brasil - Brasil melhor - Segurança

A casa dos sonhos – sem muros e grades Imagem: Arquivo Pessoal Priscila Casimiro – New Jersey

 

A frase “eu sou brasileiro e não desisto nunca” deve ser mais usada, embora associada a atitudes. Nada adianta reclamar da política, desonestidade, lixo nas ruas e diversas maracutaias espalhadas pelo mundo se você ficar de braços cruzados e fazer nada.

 

Mas, o que fazer? Por onde começar?

Como reverter este cenário e transformar em um mundo melhor?

 

O exercício deve começar em casa, pois a educação é a grande chave de tudo e os pais devem estar sempre próximos dos filhos passando valores e princípios que servirão de guia para o futuro, por isso é tão importante promover a cultura do país.

 

Pode até parecer clichê, mas os Estados Unidos são um ótimo exemplo de patriotismo, onde são estimulados desde pequenos a construir um país cada vez melhor, lutando pelo que consideram mais justo e defendendo sempre o seus interesses. As bandeiras do país estão por toda parte, o que confirma esta cultura americana. Porém, há também contrapontos neste sentido, pois podem se tornar fanáticos e extrapolarem suas atitudes para defesa do país. Será que o caminho é ser mais patriota e seguir o exemplo dos americanos?

 

Muitas vezes, os pais vêem tantas coisas erradas e acreditam que sua atitude solitária não terá qualquer efeito, e aí que você se engana, porque de pouquinho em pouquinho é possível chegar ao tão sonhado objetivo, ou seja, um mundo melhor, um Brasil melhor para todos.

 

As ações não precisam vir de cima, e sim, de cada um. A ética começa de pequeno e os pais tem a obrigação de ensinar o certo, e não, o mais fácil para os seus filhos, mesmo que os ensinamentos na sua criação tenham sido totalmente contraditórios. Sei que pode ficar cansado e pensar em desistir de um mundo melhor, então se lembre do seu filho, no futuro dele e com amor é possível garantir um futuro melhor para os pequenos.

 

Um sonho pode sim se transformar em realidade, embora seja preciso trabalhar duro e promover ações que mobilizem mais pessoas. Então, se este texto o ajudou a refletir e pensar em um mundo melhor, compartilhe, porque com todos juntos vamos chegar lá!

 

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Preciso Ficar Sozinha! Reflexão Materna

Preciso Ficar Sozinha! Reflexão Materna

Você já disse esta frase?
solidão é o melhor remédio?
Mãe também precisa ficar sozinha?

Mãe Sem Frescura - Preciso Ficar Sozinha - Reflexão materna1


Tenho certeza que já tenha dito a frase “Preciso Ficar Sozinha!” no mínimo uma vez na vida, embora eu já tenha dito várias vezes. Muitos assemelham o termo “ficar sozinha” com “solidão”. Para mim, o primeiro termo remete a momentos que escolhemos para simplesmente ficarmos com os nossos pensamentos, ouvir uma música ou olhar para o horizonte; já a “solidão” considero um termo mais sombrio, onde a pessoa escolhe se afundar nas mágoas e nos problemas. Qual caminho você já escolheu? 

Nestas últimas semanas, passei por momentos de reflexão, pensando na minha vida, nas minhas escolhas e no que quero para o futuro. Desde que me tornei mãe, isso ficou cada vez mais visível, pensando sempre no bem estar principalmente da minha família. A vida é feita de escolhas e precisamos estar com a cabeça no lugar para fazê-las, onde cada caminho escolhido pode ter conseqüências positivas e negativas.

Estava deprimida? Não! Entretanto, estou me mexendo (não consigo ficar parada esperando as coisas acontecerem) para pensar na melhor alternativa, porque temos sempre que seguir além da razão a nossa intuição e fazer as melhores escolhas. Não sou do tipo de pessoa que se afoga nas mágoas ou problemas, simplesmente gosto de “ficar sozinha” para colocar os meus pensamentos no lugar e analisar cada detalhe para que tudo fique mais fácil de entender.

A maternidade e maturidade me mostraram que o mundo não é tão cor de rosa quanto eu queria que fosse para o meu filho, e sim, temos desafios, escolhas e precisamos optar pelo melhor caminho a seguir. Penso na violência e no mundo a minha volta.

Aí, você que está lendo este texto se pergunta: Aconteceu alguma coisa? Eu respondo: Não! Nada aconteceu, simplesmente estou pensativa, analisando as pessoas e vendo o quanto estão dispostas a passar por cima das outras, o alto índice de desonestidade, a falta de respeito tanto com o indivíduo quanto o meio ambiente estão cada vez mais presentes. Que mundo deixaremos para os nossos filhos?

Somos o exemplo para as crianças, não só com palavras, mas também com atitudes (confira aqui). Temos que praticar o que é certo e ensinar isso aos nossos filhos. O mundo é desta nova geração! 

Vamos fazer a nossa parte?
Vamos ser, praticar e ensinar o que é correto?
Vamos todos juntos lutar por um mundo melhor?

Se cada um fizer a sua parte, todos juntos mudamos o mundo.

Gostou da reflexão?! 
Curta, compartilhe e vamos todos juntos mudar o mundo!

Priscila Casimiro
Mãe Sem Frescura

Fonte Foto: palavraemvao.blogspot.com

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.