Mãe Sem Frescura | %tag%

Nossos Destaques

Mãe e Corredora por Paixão | Entrevista com Tatiane Santin

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão | Entrevista com a determinada Tatiane Santin

Com simplicidade, determinação, amor e muito treino, Tatiane Santin venceu a depressão pós parto com a atividade física e é a entrevistada de hoje. Ela é mãe de 2 filhos, engenheira e atrai mais de 30 mil seguidores (@tatibergamosantin) no Instagram, compartilhando a sua rotina de treinos e vida em família.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão Entrevista com a determinada Tatiane Santin

 

Tatiane Bérgamo Santin, 31 anos, engenheira ambiental, mãe de 2 filhos – José e João – , casada há 9 anos e maratonista por paixão com a conquista de diversos pódios, inspirando mais de 30 mil seguidores em seu Instagram – @tatibergamosantin.


1) O que a corrida significa para você?

“A corrida significa paz, superação, doação, partilha!”, Tatiane Santin declara animada.

“Vejo na superação de correr, a paz que o ato de se doar (correndo) apenas por mim traz! Além disso tive a sorte de poder partilhar isso com centenas de seguidores, levando outras pessoas seguirem o mesmo caminho de correr e se superar! De fato isso é um privilégio!”, comenta agradecida.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Nike Vem Junto

 

2) Como você já comentou em seus posts, a sua história com a corrida começou para vencer uma depressão pós parto após o nascimento do seu filho há 7 anos. Quem te apresentou a corrida e como ela te ajudou?

“Fui apresentada a corrida através do meu marido! Recém casado quer fazer tudo que é coisa junto né?! Eis que ele foi correr e eu quis ir junto! Não aguentei trotar nem meia quadra! Kkkkk … Fui motivo de chacota dele e do amigo que estava junto!”, conta envergonhada.

“Na mesma semana procurei uma assessoria de corrida que me passou algumas estratégias para ganhar fôlego/cardio! Porém em um susto engravidei com apenas 6 meses de casada (fui trocar de anticoncepcional) então não tive tempo de aprender a correr de fato! Mas aquela sementinha estava plantada! Rs”, lembrando deste momento especial.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Depressão Pós Parto

“Aí começa a parte da história que todos conhecem! Junto com tratamento, o médico aconselhou fazer atividades ao ar livre e algum esporte para ajudar na produção de serotonina e etc! Decidi retomar o projeto de corredora e daí pra frente não parei mais!”.

 

3) Você é mãe, trabalha fora e treina diariamente. Como é dar conta de tudo isso?

“Não vejo como “dar conta de tudo”, desabafa Tati. “Tenho uma vida tão abençoada com horário flexível no trabalho, uma pessoa que me ajuda em casa, outra que me ajuda com os meninos. Enfim, me sinto tão privilegiada que de fato me cobro a ser boa em tudo!”, conta agradecida.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Filhos 2

“Não posso reclamar de nada! Apenas sou grata e tento mesmo que com tudo em mãos, ser presente na educação dos meus filhos, atenta nos afazeres domésticos e com a família! Continuo a trabalhar porque me edifica e treino muito porque me faz feliz!”.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Filhos

 

4) A maratona de Berlim, Nova York e Porto Alegre foram um grande marco na sua vida, o que elas representaram para você? Qual foi a sensação de cruzar a linha de chegada após tanta preparação?

“Ah sensação única!! Estava refletindo sobre isso esses dias!”, declara animada. “Primeira maratona, sua vida vira uma maratona! Tudo que fiz no ano de 2015 pré Berlim, era pensando em torno da maratona! Hoje dou risada quando lembro disso!”.

“Claro que cada uma delas teve seu valor e nada como a experiência para nos fazer melhor! Hoje estou na segunda maratona do ano e faço ela se encaixar na minha rotina! Quero que a minha vida continue plena e feliz com a corrida de coadjuvante! Não o contrário sabe!?! No insta, como falo apenas de corrida, pessoas mais distantes podem até pensar o contrário! Mas na vida  real é diferente!”, conta sobre a sua vida além da corrida.

“Um dia as maratonas vão passar, insta vai acabar e o que vai ficar?! As histórias, sensações e vitórias! Já o real, a família, amigos, trabalho, são eternos! Então a vida real é o papel principal, corrida, insta coadjuvantes!”, declara sobre sua vida na rede social.

5) Três meses antes da maratona de Nova York passou por uma intervenção cirúrgica estética, comentando nos seus posts o quanto estava difícil o retorno aos treinos após o repouso médico. Como foram esses dias com a pressão da maratona?

“Nossa… foram dias terríveis que me fizeram por momentos lembrar a depressão pós parto!”, conta desanimada lembrando dos dias difíceis. “Mas também foi um momento para ligar o alerta e ver que a vida não pode ser medida como prazerosa por estar ou não ativa nos exercícios! Caso um dia eu não puder mais voltar ? A vida vai acabar ? Não né ! Tentei focar nisso!”, conta arrepiada.

“Mas acordava de mau humor! (Normalmente sou daquelas que acorda radiante e feliz kkk) Coloquei um calendário gigante na cabeceira da cama onde eu riscava cada dia a menos de repouso!”.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Maratona Nova York

 

“Tive insônia, engordei 5kg que não perdi tudo até hoje! Sou extremamente ansiosa e desconto na comida, e assim foi dia após dia. Até que passou, retornei, treinei para maratona como deu! Tanto que em meus relatos de NY eu dizia a todo momento que seria a maratona da reinvenção. Reinvenção por “N” motivos. Motivo por treinar mal (pelo pós operatório) e por estar passando problemas pessoais em casa!”, Tatiane Santin desabafa.

“Como Deus é maravilhoso, e não desampara, NY até hoje foi a prova mais linda e emocionante que já fiz, ficou marcada como minha queridinha! Acho difícil alguma outra tirar essa estrela dela!”, conta radiante.

6) Como é sua rotina de treino e dieta?

“Treino de segunda a sábado! Apenas domingo é off total (as vezes não). Faço 2 treinos por dia, sendo um logo cedo e outro no final do dia”.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Pódio 2016

Segunda – musculação/bike  e calistenia

Terça – corrida e musculação

Quarta – musculação/bike e calistenia

Quinta – corrida e musculação

Sexta – musculação/bike

Sábado – corrida

Domingo – off

Já com relação a dieta Tatiane Santin comenta, “Sigo mais ou menos que Marco Jafet passa. Perto de prova foco mais! Normalmente como um docinho todos os dias e finais de semana como e bebo o que tenho vontade. Sonho em ser mais regrada e sinto-me muito mal quando abuso muito. Tem vezes que me sinto culpada, pois as vezes quero zelar pela imagem que passo. Porém não sei ser feliz com dieta restritiva. Sigo em busca do equilíbrio! Tá longe ainda, mas tô em busca!”.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Morro do Ernesto

 

7) O que mudou após o apoio da Nike? Mais desafios?

“Mudou tudo! Mudou a parceria. Rs! Só uso nike agora! Kkkkkk e mudou algo muito importante”, conta Tatiane Santin super animada com a nova oportunidade.

“Sempre disse para as pessoas mais próximas que só buscaria performance na corrida até conseguir o índice para Boston! Consegui meu índice em POA esse ano! Então ia para Chicago ser feliz, correr para completar a prova! Mas aí veio o universo + nike e disse: “não! Tente mais um RP em Chicago e lá vou eu!”.

Mãe Sem Frescura - Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin
“Agora eu falo, depois de Chicago, vou correr só para ser feliz! Sem pensar em tempo e etc . Se evoluir vai ser algo muito natural! Muitos dizem que não vou aguentar! Não sei! Veremos”, falando sobre o futuro.

 

8) Como é inspirar tanta gente? O carinho dos seus seguidores te motiva? 

“Infinitamente sim! Todos meus seguidores me motivam muito! Aaahh se eles soubessem quanto! Cada dia de desânimo penso que muitos esperam ver o treino da Tati! Levanto e vou! Sem contar os depoimentos lindos que recebo de pessoas me agradecendo por de alguma forma ter ajudado na superação. Sempre digo que por isso tudo vale a pena! Todos nós temos missões a serem cumpridas na terra, acredito que uma das minhas é incentivar pessoas a se movimentarem e se superarem! Assim farei sempre, até quando for da vontade de Deus!”, finaliza Tati com gratidão.

“O essencial é invisível aos olhos”.

Mãe, Engenheira e Corredora por Paixão - Entrevista com a belíssima Tatiane Santin - Medalha

 

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Maratonista e Mãe | Entrevista com Valery Mello

Inspiração TOP – Maratonista, Contadora e Mãe | Essa é Valery Mello

Sabe aquela inspiração que precisamos para começar e continuar a praticar atividade física? Então temos a super entrevista com Valery Mello ( @valery_mello ) que é mãe, contadora e maratonista, atraindo mais de 84 mil pessoas em seu perfil no Instagram com dicas para uma vida mais saudável por meio da corrida, musculação, natação e alimentação equilibrada.

Inspiração TOP - Maratonista, Contadora e Mãe Entrevista com Valery Mello - blog Mãe Sem Frescura @valerymello

Valery Mello, na verdade é Valéria, tem 35 anos, casada há 13 anos, mãe da Duda de 7 anos e contadora. Na gravidez engordou 20kg e mesmo após o parto em 2009 estava 6kg acima do peso. Com uma barriga sem músculos, Valery resolveu que precisava mudar este cenário. Ela conquistou mais do que um corpo bonito e saudável, já completou 5 maratonas com recorde pessoal de 3h:14m, diversas meias maratonas e pódios em corridas grandes.

Conheça Valery Mello mais a fundo, sua rotina, suas dificuldades, seus objetivos e planos. Veja nesta entrevista exclusiva do blog Mãe Sem Frescura.

 

1) Você é mãe, mulher, esposa, trabalha fora e ainda é atleta. Como é conciliar tudo isso? Como é a sua rotina?

“Puxada! rs.. Eu costumo dizer que giro pratinhos”, conta Valery Mello. “Tento manter todos os pratos girando em equilíbrio e em constante movimento. Pra mim, o único prato que não me perdoaria em deixar cair e quebrar é o da família. Mas alguns são importantes também, como o trabalho e o esporte. É claro que algo sempre fica para trás e atualmente tenho sentido falta dos cuidados de mulher. Fazer a unha, cabelo, uma simples hidratação… Com a rotina pesada, acabei relaxando um pouco. Mas sempre é tempo de mudar.”

inspiracao-top-maratonista-contadora-e-mae-entrevista-com-valery-mello-blog-mae-sem-frescura-duda

2) O apoio da família é fundamental para qualquer conquista. No início foi difícil para eles entenderem a sua nova meta?

“Sim e ainda é”, Valery relata com amor. “Meu marido e filha me acompanham quando podem, mas este ano por exemplo, corri duas maratonas fora do país e não pude levá-los. Como os treinos foram muito intensos, eles sentiram um pouco. Mas são fases e hoje já procuro estar mais presente.”

inspiracao-top-maratonista-contadora-e-mae-entrevista-com-valery-mello-blog-mae-sem-frescura-apoio-da-familia

3) Casamos, nos tornamos mães e chegamos nos 30, olhamos para o nosso corpo e percebemos que podemos melhorá-lo. Como foi tomar essa decisão radical? Você imaginava que tinha talento para a corrida?

“Eu? Nenhum! Sempre gostei e pratiquei esportes, mas nunca segui uma rotina”, conta a atleta. “Treinava no máximo 4 vezes na semana e nunca segui uma dieta por mais de uma semana. Então pra mim é tudo novidade”.

inspiracao-top-maratonista-contadora-e-mae-entrevista-com-valery-mello-blog-mae-sem-frescura-antes-e-depois

4) Como já comentou no seu perfil, a sua infância foi repleta de doces e refrigerantes, embora sempre tenha praticado exercícios físicos. Como é a sua alimentação hoje? No começo foi mais difícil?

“Eu sou viciada em coca-cola, amanditas e salgadinhos. Se pudesse comeria todos os dias!”, lembrando do seu vício desde a infância. “Acontece que hoje, com 35 anos, se não seguir uma dieta com os nutrientes que preciso, não consigo manter meu corpo e muito menos os meus treinos, que são bem fortes e intensos.”

inspiracao-top-maratonista-contadora-e-mae-entrevista-com-valery-mello-blog-mae-sem-frescura-alimentacao-saudavel

5) Correr é a sua paixão. O que é a corrida para você?

“É meu remédio”, relata Valery Mello com empolgação. “Conheço muitas pessoas em depressão, ou que não sabem o que estão fazendo de suas vidas, ou que nada as faz felizes. Hoje eu sinto que tenho um propósito e isso é algo bem pessoal. Eu sei onde quero chegar e já conquistei algumas coisas que eram apenas sonhos, como viajar para Chicago e correr uma maratona como atleta da Nike. Mas obviamente não é isso que me faz levantar todos os dias e treinar, o prazer que sinto em concluir um bom treino me manter sempre tranquila.”

inspiracao-top-maratonista-contadora-e-mae-entrevista-com-valery-mello-blog-mae-sem-frescura-maratona-de-chicago-2

6) No começo a sua meta era correr e depois melhorar o seu tempo. Imaginava que toda a sua determinação resultaria em inúmeras conquistas pessoais e até mesmo em troféus? Como é concluir uma prova e ainda subir no pódio?

“Não! As primeiras vezes que subi no pódio, achei incrível! Hoje já não brigo mais por pódios em provas menores, busco provas maiores como maratonas e um dia completar todas as majors (as maiores maratonas do mundo: Boston, Chicago, Nova York, Berlin, Londres e Tokyo. Já completei Boston e Chicago)”, conta com animação e foco. “Nunca receberei um troféu em qualquer uma delas, mas busco o meu melhor e em meio a milhares de atletas, me sinto uma também.”

inspiracao-top-maratonista-contadora-e-mae-entrevista-com-valery-mello-blog-mae-sem-frescura-maratona-de-chicago

7) Participar e concluir uma maratona é um grande desafio que exige muito treino e dedicação. Como foi sua preparação para as maratonas de Boston e Chicago?

“Em Boston o desafio foi vencer todos os meus medos. Meu marido estava desempregado, veio trabalhar comigo, mudamos o nosso escritório de contabilidade para São Bernardo, onde eu moro e eu não sabia se conseguiria pagar todas as contas”, Valery lembrando de seus momentos difíceis. “No dia que o nosso plano de saúde acabou, eu chorei muito e me senti uma perdedora. Nunca havia ficado sem cobertura e me senti muito sozinha. No dia seguinte, na planilha tinha 30 km pra correr. Engolia o choro e completava a planilha. No final, sempre me sentia mais forte e pensava: – Viu? Ninguém morreu! Você está bem, Deus está cuidando de tudo, faça sua parte que tudo vai dar certo. – E sempre dava.”

“Não consegui concluir no tempo que desejava, terminei em 3h37m, mas aproveitei cada segundo e conheci Boston e Nova York”, ressalta com empolgação sobre completar uma de suas metas.

“Recebi o convite para correr Chicago faltando dois meses para a prova. Tinha voltado de Boston há 3 meses e estava treinando para terminar uma meia maratona entre as vinte primeiras mulheres, então foi só continuar. Meu treinador me acompanhou de perto e me convidou para ir treinar na academia onde ele treinava e dava aulas. O problema é que os treinos iniciavam às 5:30 da manhã. Também incluímos natação, além da corrida, musculação e bike”, conta a atleta.

inspiracao-top-maratonista-contadora-e-mae-entrevista-com-valery-mello-blog-mae-sem-frescura-maratona-de-boston

8) Como é inspirar e receber o carinho dos seus seguidores?

“Puxa… Quem sou eu? Sou apenas uma pessoa comum, que compartilha os sonhos e com isso, ganhei grandes amigos, que torcem de coração por mim. Como não sentir-se grata?

Sou muito grata! Já recebi mensagens lindas, presentes.. mas o carinho de todos é maravilhoso! Só posso agradecer”, finalizou a atleta com gratidão.

 

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.