Nossos Destaques

Festa de Carnaval para Crianças: Como Preparar?

Quer preparar uma festa de Carnaval para Crianças? Saiba tudo sobre fantasias criativas, decoração e muito mais.

 

E não é que o primeiro mês do ano já passou, Fevereiro chegou, e com ele uma das festas mais tradicionais e queridas do brasileiro se aproxima! O Carnaval, para muitos, é sinônimo de viajar, para outros, de seguir blocos de rua e trios elétricos, já alguns preferem acompanhar os desfiles das escolas de samba em casa pela TV.

Mãe Sem Frescura - Festa de Carnaval para Crianças - Como Preparar 1

Quando se tem criança pode ser mais complicado manter aquele pique de passar as noites nas festas, ou ficar horas preso no tráfego descendo para o litoral, mas isso não quer dizer que deve deixar a folia passar em branco! Por isso vamos dar algumas dicas de como organizar uma festa de Carnaval para comemorar com seus pequenos e passar um feriado agradável e divertido em família, sem gastos extravagantes, nem dor de cabeça!

 

Decoração

Toda festa infantil fica mais bonita com uma temática e não pode passar sem enfeites. Carnaval remete a muitas cores, máscaras, fantasias, balões, confete e serpentina. Sendo assim, utilize esses elementos e sua criatividade para ter um resultado incrível na decoração da casa. Uma ideia interessante para a mesa principal é colar tiras de serpentina intercalando as cores ao redor da mesa, como se fosse uma toalha e usar o restante para amarrar os guardanapos.

 

Outra sugestão para Festa de Carnaval para crianças é utilizar quadrados de cartolina colorida para fazer cones e encher de confete dentro, ou colocar retalhos de papel colorido dentro de vasos e espalhar pela casa. E não esqueça de providenciar um cesto com acessórios para as crianças e convidados – além de proporcionar um toque decorativo, deixar uma cesta, caixa ou baú cheio de adereços como óculos divertidos, perucas, chapéus, coroas e narizes de palhaço pode ser útil para aqueles que esquecerem a fantasia.

Mãe Sem Frescura - Festa de Carnaval para Crianças - Como Preparar 2

Comes e bebes

E o que seria de uma festa de Carnaval para crianças sem os quitutes? A aposta aqui são alimentos leves e práticos, para facilitar na hora de cada um se servir e não prejudicar a energia nem disposição da criançada. Por isso, prepare lanchinhos com recheios variados, pães de queijo, pipoca e petiscos como palitinhos de cenoura e pepino, mini espetinhos de queijo e tomate e fatias de cuscuz de sardinha. Quanto aos doces, dê preferência para os refrescantes, como gelatina, picolé e salada de frutas.

 

E não se esqueça que mesmo que não se trate de uma festa de aniversário, toda criança espera comer um pedaço de bolo no final. Ao invés daqueles recheados e com várias camadas, que tal um bolo de cenoura, receita que toda criança adora? Se quiser mais praticidade e inovação, pode servi-lo de um jeito diferente: em formato de pirulito! Os cake pops, como são chamados, estão em alta e dão um toque divertido ao bolo tradicional!

 

Mãe Sem Frescura - Festa de Carnaval para Crianças - Como Preparar 3

Quanto aos drinks, além dos sucos naturais e chás gelados, que tal fazer um coquetel sem álcool na Festa de Carnaval para crianças? Você pode preparar um ponche com frutas e limonada e servir em canecas de vidro ou copinhos de plástico coloridos, usar canudos divertidos, mini guarda-chuvas e mini máscaras para decorar.

 

Fantasias

Ao invés de gastar fortunas em lojas especializadas, que tal separar uma tarde para fazer a própria fantasia em conjunto com seus filhos? Além do programa em família, isso consiste em uma atividade lúdica e educativa, em que podem soltar a imaginação e dar novos usos a itens velhos, perdidos no fundo do armário ou jogados pela casa.

 

Para fazer fantasias pode-se usar até sucata! Uma garrafa pet pode dar uma bela coroa, se cortada uma tira e decorada com paetês, plumas e tule. Já uma camiseta listrada pode ser remodelada como a de um palhaço, com duas fitas de cetim coladas verticalmente em cada lateral, e cruzadas nas costas, com um botão na barra, simulando um suspensório, e colando um laço de tecido ou papel na gola, como se fosse uma gravata borboleta. E um forro de almofada velho ou cortina podem dar uma capa de super-herói. As possibilidades são infinitas!

 

Outra ideia legal para incrementar o visual no dia da festa de Carnaval para crianças é fazer pinturas artísticas nos pequenos – e nos adultos também, por que não? Adquira tintas e maquiagens especiais para este fim (á base de água ou glicerina) e não precisa contratar um profissional, veja com os convidados quem tem mais afinidade e se disporia para tal função!

 

Atividades

Uma das graças do Carnaval está em suas músicas tradicionais. Claro que hoje em dia muitos o associam ao axé e sons do momento, mas você pode também criar uma playlist com marchinhas clássicas. Como a festa é dedicada aos pequenos, intercale seus samba-enredos preferidos com marchinhas infantis.

 

E quem disse que a folia tem que ser só dentro de casa? Que tal levar sua festa a um parque da região e fazer um piquenique com tema de Carnaval? Tudo o que sugerimos vale aqui, e ainda terá o contato com a natureza e mais opções de atividades, como playground, laguinho e ainda terão mais espaço para brincar de pega-pega, esconde, bola, guerra de bexiga de água, etc.

 

Já fizemos um post com algumas dicas para festa no parque que você pode conferir aqui. Alguns clubes também fazem sessões matinês especialmente para os pequenos, então você ainda pode considerar juntar a turma para uma tarde gostosa, em um ambiente especial e entre amigos.

 

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Como cuidar dos cabelos das crianças com Zoopers Kids?

Cabelos das Crianças | Cuidados Zoopers Kids

Pode parecer simples, mas os cabelos das crianças requerem cuidados, ainda mais para o público infantil e infanto juvenil (4 a 13 anos). Muitas mães tem dificuldade em cuidar de alguns tipos de cabelo, pois quando são bebês um simples shampoo para bebês já é o suficiente, ou seja, nada de condicionador, creme de pentear ou hidratação.

A Zoopers Kids desenvolveu uma linha direcionada para as crianças de 4 a 13 anos com um visual moderno, divertido, econômico e com a qualidade Total Química que é especialista em produtos de higiene e limpeza.

mae-sem-frescura-como-cuidar-dos-cabelos-das-criancas-com-zoopers-kids-praticidade-e-economia-shampoo-condicionador-e-sabonete-liquido-1

Cada cabelo um tipo de shampoo?

No mercado há opções de shampoo para cabelos das crianças com o estilo liso, cacheado ou para todos os tipos. O melhor é sempre avaliar a necessidade e fazer a escolha certa.

A Zoopers Kids se preocupou com esta dúvida das mães e desenvolveu uma linha que conta com shampoo para cabelos lisos e cacheados. Além de 2 opções super práticas como 2 em 1 (shampoo + condicionador) e 3 em 1 (shampoo + condicionador + shower gel >> sabonete líquido para o corpo).

mae-sem-frescura-como-cuidar-dos-cabelos-das-crianças-com-zoopers-kids-praticidade-e-economia-shampoo-condicionador-e-sabonete-liquido-creme-de-pentear

Crianças com personalidade?

Com certeza! A medida que as crianças vão crescendo as escolhas começam a fazer parte do seu dia a dia e os pais entram nesta história somente para apresentar as melhores opções para cabelos das crianças. Ou seja, as crianças mandam e escolhem o que mais lhe chamam a atenção.

Então para atrair esta garatoda, a Zoopers Kids adotou embalagens cheias de personalidade, e assim, as crianças se identificam com os personagens e fragrância do shampoo e condicionador.

 

Como fazer a escolha certa?

Crianças não possuem cabelos oleosos, por este motivo shampoo e condicionador devem ser próprios para a idade. A linha da Zoopers Kids chama a atenção pela qualidade de seus produtos que resultam em cabelos mais leves, macios e super perfumados.

Também destaco o design divertido e moderno, além da economia com frascos de 500 ml, atraindo assim mães e filhos na hora de escolher o shampoo e condicionador.

Será que Flavio gostou? Ele pirou com o lançamento Zoopers Kids!

 

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Nova York é um dos destinos mais procurados pelos brasileiros por ser um grande pólo nos Estados Unidos. Mas, o que tem lá que todo mundo quer conhecer e quando conhece, quer voltar?! Essa era uma pergunta que eu me fazia sempre, embora nunca tive a pretensão de conhecer Nova York e foi mediante a uma oportunidade inusitada com amigos que conheci a cidade.

Os brasileiros se espelham muito nos países desenvolvidos como Estados Unidos e Europa, entretanto a primeira opção é a mais em conta tanto na questão da viagem propriamente dita e também nos valores para as compras, o que a gente adora. Mas, e as crianças também podem se divertir em Nova York?!

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Viajar com crianças não é fácil e os pais precisam estar preparados psicologicamente. Mesmo que você tenha um anjo dentro de casa, o seu filho é uma criança que tem sono, cansa, faz birra, quer brinquedo e fazem tudo que dá na telha. Então, antes de qualquer viagem, prepare-se para contornar qualquer tipo de situação e se vai com amigos já faça também este alerta a eles, porque crianças são imprevisíveis.

Nova York tem um grande estrutura para crianças como qualquer cidade grande, embora lá você tem lojas gigantescas de brinquedos, parques limpos, museus incríveis, ou seja, coisa de cinema mesmo. Aqui no Brasil também temos coisas bacanas, mas nada tão concentrado como lá.

Não é porque é cidade de primeiro Mundo que tudo é perfeito lá, então neste post tem dicas de lugares bacanas para as crianças e também as suas dificuldades.

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Lugares que recomendo para crianças:

O mais conhecido e maior do Mundo, Central Park, com certeza você já ouvi falar dele e não pode deixar de ser visitado. É um lugar lindo, organizado e enorme. Tem grandes parquinhos, locação de bicicletas e espaço para as crianças correrem a vontade e gastarem toda a energia, além de artistas anônimos que tocam e cantam boa música. Há também um lago com barquinhos elétricos que podem ser manipulados pelas crianças (pagamento por período), um verdadeiro encanto. Perfeito para os dias de sol e no inverno para curtir a neve que muda totalmente o visual do parque.

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

O que esperar das lojas de brinquedos?! Você vai enlouquecer quando entrar em uma das lojas de brinquedos, porque o seu filho vai querer tudo de lá. Então, se você não quer comprar a loja toda, já converse com o seu filho antecipadamente para evitar qualquer desconforto lá. A estrutura das lojas é totalmente diferente do Brasil, são gigantescas e lotadas com opções para todos os gostos e bolsos. Não deixe de visitar a loja do Lego que fica no Rockfeller com preços arrasadores comparados ao Brasil; FAO Schwartz, mais uma loja mais do que gigante que conta com o “Big Piano”, muito conhecido por causa de um filme antigo com muitas opções de brinquedos; e a loja Toys “R” Us é incrivelmente imperdível e mais uma gigantesca que conta com uma roda gigante logo na entrada com totens para chamar a atenção da criançada e você não conseguir mais sair de lá (kkk). Dá para acreditar que algo nestes formatos existem?! Acredite, porque até você vai virar uma criança de tão deslumbrada com a estrutura das lojas.

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Não posso deixar de citar aqui a loja M&M que é tão gigante igual as outras, entretanto nela você pode se deliciar nesses chocolates incríveis e ainda comprar lembranças para a família toda, como camisetas, pijamas, xícaras e etc. O mais bacana é que você tem a opção de se servir, ou seja, tem um frasco gigante e quando você abre vai caindo M&Ms no seu potinho. É uma delícia!

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Lugares culturais, mas que podem ser entediantes para crianças:

Como ir a Nova York e deixar de visitar os seus museus para lá de fantásticos? Não tem como, não é mesmo? Então, este é um roteiro que não pode faltar na sua viagem. Mas, e as crianças?

Dependendo do museu, não há muitos atrativos para crianças, entretanto é cultura e temos a função de inseri-las neste mundo diferente para elas. Transforme cada arte ou história na forma que as crianças querem ouvir. Conte histórias, explique e faça com que este passeio top seja extremamente divertido e que estimule perguntas sobre o assunto.

Estando ou não como crianças, prepare as pernas, porque os museus de Nova York são gigantes como tudo na cidade. Eu mesma não consegui conhecer todos por completo, pois é muito cansativo. Já estando com crianças, não invente ler cada plaquinha, né?! Porque aí o passeio ficará ainda mais chato para os pequenos.

Para os amantes de dinossauros vale a visita ao American Museum of Natural History, onde foi gravado o filme “A Noite no Museu”. Já para os amantes da arte, indico o The Metropolitan Museum of Art que também pode ser visitado e amado pelas crianças, embora seja preciso de um empenho dos pais para que o passeio seja tão incrível quanto ver os dinossauros.

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Nova York das alturas para crianças:

Uma cidade planejada como esta conta com 2 prédios incríveis que promovem uma vista inacreditável a 360 graus. Então, este é um dos passeios que não pode ficar de fora tanto para adultos quanto para crianças.

Eu conheci o Empire State Building e o Top of Rock Observation Deck, entretanto a segunda opção é a mais indicada em minha opinião. Vamos lá que vou explicar em detalhes.

Quando fui ao Empire State, a fila estava gigante e demoramos mais de 2 horas para subir o prédio e quando chegamos lá tivemos um curto espaço de tempo para apreciar a paisagem por meio de muros e grades. Já o Top of Rock é visitado com hora marcada, ou seja, você vai um dia e marca o seu horário, depois volta no dia e horário marcado e pronto. Sem filas e sem aquela aglomeração de pessoas, o que é perfeito para quem está com crianças. Além disso, a vista é tão linda quanto e o que no outro é grade, no Top of Rock é vidro, garantindo um visual ainda mais incrível o que facilita também as fotos. Você se encanta logo a primeira vista.

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades

Como se locomover em Nova York?

A forma mais fácil e indicada é o Metro que estão por toda parte da cidade. Entretanto, se você é de São Paulo, por exemplo, vai estranhar, porque não são nada bonitos e agradáveis como os daqui. Acredite porque é pura verdade.

As estações são como nos filmes, isto é, escuras, feias e com ratos nos trilhos (kkk). Além disso, não há facilidades de acesso, ou seja, nem pense em ir com carrinhos de bebê, porque não há rampas ou elevadores para ingresso as estações.

O grande diferencial que muitas linhas possuem duas em uma, ou seja, dependendo de onde você for, há linhas que pulam estações e outra que para em cada uma, isso tudo em uma mesma parada, tornando assim a viagem mais rápida. Então, fique esperto para não pegar o trem errado.

Onde comer em Nova York?

Uma tarefa muito difícil, porque os americanos são loucos por fast foods, então não faltam opções de lanches e pizzas. Uma ótima opção saudável e que você encontra por todo canto é o Subway que o meu filho preferiu na maioria dos dias que ficamos lá.

Há também restaurantes incríveis, entretanto quando você avista um, acha que é um bar, mas não são. Lá é tudo um pouco assim, lugares mais escuros, aconchegantes e com uma decoração bem americana. A comida é excelente e super recomendo!

Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Mãe Sem Frescura - Viajar para Nova York com Crianças – Dicas e Dificuldades
Gostou das dicas?
Então, aproveite e curta muito a sua viagem para Nova York!

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Idade Ideal para Começar a Aprender Inglês é a Partir dos 5 Anos

Idade ideal para começar a aprender inglês é a partir dos 5 anos

 
Estudo aponta que crianças imersas em ambiente bilíngue nessa fase da vida fizeram mais conexões cerebrais, registraram aumento de massa encefálica e obtiveram maior fluência
A língua inglesa já é destaque, há muito tempo, no cotidiano dos brasileiros. Empresas de pequeno, médio e grande portes consideram o inglês uma ferramenta essencial no ambiente de trabalho, sem mencionar a globalização expondo as pessoas às culturas de países distintos, incluindo os respectivos idiomas e hábitos.
Mãe Sem Frescura - Idade Ideal para Começar a Aprender Inglês é a Partir dos 5 Anos
 
Incentivar as crianças ao estudo de uma língua estrangeira passa a ser não apenas interessante, mas primordial. Como a capacidade de internalização na infância é altíssima, a assimilação de um segundo idioma usualmente seja bem fácil.
Desde cedo, as crianças precisam desenvolver uma infinidade de ações como falar, andar, ir ao banheiro, comer sozinhas etc. Tudo de uma só vez. Especialistas explicam que o cérebro possui condições de absorver incontáveis conceitos com rapidez.

Você sabia?

Especialistas afirmam que a aquisição de outra língua na infância contribui para expandir a criatividade e o raciocínio, e ainda aprimorar a concentração e as habilidades de memória!
De acordo com uma pesquisa divulgada pela University College, de Londres, a melhor idade para a exposição a um segundo idioma compreende a faixa entre cinco e dez anos. Durante a análise, os cientistas avaliaram que aquelas crianças que foram imersas em um ambiente bilíngue nessa fase da vida fizeram inúmeras conexões cerebrais, registraram aumento de massa encefálica, obtendo maior fluência.
Portanto, quem começa a ter aulas de língua inglesa nos primeiros estágios da infância gera excelentes oportunidades de se comunicar com desembaraço e de atingir uma pronúncia perfeita, igual à de um falante nativo.  Apesar disto, o aprendizado pode ocorrer em qualquer faixa etária e, no que diz respeito às crianças, a decisão do momento ideal fica sempre a critério dos pais.
No entanto, as aulas para a crianças precisam ter um dinâmica distinta. Hoje em dia, várias músicas e desenhos animados incentivam o primeiro contato da criançada com a língua inglesa. O curso de inglês do CCAA, por exemplo, promove aulas descontraídas e divertidas, dispondo de uma série de vídeos interativos, desenhos animados, jogos, músicas e também de brincadeiras.

Metodologia

Com mais de 50 anos de credibilidade na área de ensino de idiomas, o CCAA se destaca com metodologia e material didático exclusivos. A proposta é estimular os alunos de modo que pratiquem o novo idioma desde a primeira aula. Eles ouvem, entendem e falam. Depois, leem e escrevem. Assim, conquistam fluência e se expressam com naturalidade.

Confira, agora, por que as crianças aprendem de maneira espontânea e prazerosa:

     A metodologia CCLS (Cultural Center for Language Studies) é eficaz, de fato.
    O áudio das lições é gravado por nativos da língua inglesa, eliminando interferências em relação à pronúncia.
     A forma escrita é introduzida gradualmente.
     O ensino acompanha o estágio escolar.
     O material é próprio, integrado às modernas tecnologias disponíveis no mercado.
No CCAA, o curso de inglês voltado ao público infantil é oferecido a partir dos seis anos.Envolvidas por completo, ao final do Kids´Course, as crianças estão aptas a utilizar o conhecimento alcançado para pedir e dar informações pessoais e de localização, expressar opiniões, perguntar e dizer as horas, falar sobre a natureza, esportes, profissões, entre temas diversos! Elas fixam o conteúdo brincando e sem perceber, potencializando aos poucos as quatro habilidades linguísticas: ouvir, falar, ler e escrever.
Além do curso, a participação dos pais é fundamental no processo de aprendizagem. Eles precisam apoiar seus filhos e os incentivar a todo momento. Caso sintam segurança e satisfação, as crianças tendem a fixar de imediato os conceitos repassados. Então, ajudar os filhos com o dever de casa e permanecer ao lado deles, estimulando-os sempre a ultrapassar os obstáculos, é um fator importante.

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Tênis Infantil: escolhendo a melhor opção para o seu filho

Tênis Infantil: escolhendo a melhor opção para o seu filho

Veja aqui algumas dicas de como prevenir problemas e diminuir os riscos, contribuindo para a saúde dos pés das crianças
Ao escolher os melhores tipos de calçado infantil para seus filhos, muitos pais se perguntam quais são as opções e modelos ideais. Os pés são a base de tudo e calçados inadequados podem prejudicar o desenvolvimento da criança de diferentes maneiras. Antes de comprar tênis infantis masculinos, é importante considerar alguns fatos como:
 
  Propriocepção: é a aptidão para perceber a localização espacial do corpo, bem como a sua posição e orientação. A propriocepção também colabora para a coordenação das várias partes do corpo durante a execução de movimentos a força necessária a ser utilizada pelos músculos, como caminhar, pular, correr, girar, evitando a perda do equilíbrio.
  Impactos e flexibilidade: toda criança aprende a se movimentar a partir da sensação do toque do pé com o solo, por meio da ativação neuromuscular dos membros inferiores, que auxiliam o corpo a absorver impactos e manter o equilíbrio, dado especialmente pela movimentação dos arcos dos pés e pelo alinhamento e movimento dos dedos,  que são responsáveis pela força de alavanca do pé.
Mãe Sem Frescura - Tênis Infantil escolhendo a melhor opção para o seu filho
Assim, o ideal é buscar modelos de tênis infantil de qualidade, que sejam confortáveis e resistentes, mas que possibilitem uma propriocepção mais equilibrada. Tênis confeccionados em materiais laváveis e leves, que possibilitem que a pele respire são melhores. Outras características que os pais devem procurar ao comprar o calçado são:
 
 Solado antiderrapante, para evitar quedas.
 Sola mais fina, que permitirá que, ao caminhar ou correr, a criança sinta o solo, em seus diferentes níveis e texturas.
 Materiais flexíveis e formato anatômico vão garantir tanto o conforto quanto a movimentação natural dos dedos e pés.
 Tênis mais baixos, sem plataforma ou salto, para maior equilíbrio e estabilidade.
● Amortecimento em materiais emborrachados, o que evita lesões após esforços como corridas ou saltos, especialmente para crianças que pratiquem esporte.
 Especialmente para bebês, as palmilhas devem ser planas, sem necessidade de amortecimento, o que vai ajudar na formação natural do arco da planta do pé.
 Crianças que estão aprendendo a andar devem usar tênis com a região do calcanhar mais firme, o que evita torções.
 Para crianças menores, prefira tênis com fechamento em velcro ao invés de cadarços. Isso facilita não apenas colocar e tirar o sapato da criança, mas evita possíveis acidentes com os cadarços, que podem desamarrar com facilidade.
 

Como saber o tamanho ideal do tênis infantil?

 
É importante observar o tamanho correto para um maior conforto da criança. O ideal é que o tênis tenha um ou dois centímetros a mais do que o pé. Sapatos apertados podem machucar as articulações e causar bolhas, enquanto calçados muito grandes podem ocasionar quedas. Para comprar tênis infantil online, é possível verificar o número que o seu filho calça medindo o tamanho da planta do pé com uma régua, ou então usar a palmilha do calçado como base. Existe uma tabela de numeração de calçados infantis, de acordo com a idade, que pode ajudar na escolha do tamanho adequado:
 
Tamanho do pé em centímetros
Número do calçado
Idade da criança
9 cm
13
0 a 2 meses
10 cm
14
2 a 4 meses
10, 5 cm
15
4 a 6 meses
11 cm
16
6 a 8 meses
11,5 cm
17
8 a 10 meses
12,5 cm
18
10 a 12 meses
13 cm
19
1 ano
13,5 cm
20
1 ano a 1 e meio
14 cm
21
1 ano e meio a 2
15 cm
22
2 anos a 2 e meio
15,5 cm
23
2 e meio a 3 anos
16 cm
24
3 a 3 e meio
16,5 cm
25
3 e meio a 4 anos
17 cm
26
4 anos
18 cm
27
5 anos
19,5 cm
28
5 anos e meio
20 cm
29
5 e meio a 6
21 cm
30
6 anos
22 cm
31
7 anos
22,5 cm
32
7 e meio a 8
23 cm
33
8 anos
23,5 cm
34
9 anos
24 cm
35
10 anos
24,5 cm
36
acima de 10

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Descubra como fazer mudanças na decoração da sala após a chegada das crianças

Descubra como fazer mudanças na decoração da sala após a chegada das crianças

Ter uma sala bem decorada não é privilégio de mulheres solteiras ou casais sem filhos. Famílias com crianças pequenas também merecem ambientes estilosos e com design moderno. Mas, para isso é preciso realizar algumas mudanças na decoração.
 
Uma casa no melhor estilo clean é o recomendado. Ou seja, poucos móveis na sala e abusar de cores neutras com detalhes coloridos são o ideal. Mas, não esqueça de levar em conta também a personalidade dos pequeninos na hora de redecorar. Afinal, eles também são moradores da residência e fazem uso do cômodo, não é? 
 
Lojas RPM - Descubra como fazer mudanças na decoração da sala após a chegada das crianças

Confira algumas dicas para deixar sua sala de estar bonita, prática e segura para seus filhos pequenos:

Poucos móveis para uma decoração clean
Esqueça a época em que vários móveis sofisticados eram a estrela da decoração. Isso pode voltar a acontecer daqui a alguns anos, mas enquanto seus filhos forem pequenos o foco precisa ser na segurança deles. Então, a primeira mudança na sala é se livrar do excesso de mobílias. Afinal, criança precisa de espaço para brincar livremente sem provocar acidentes.
O que realmente é indispensável numa sala de estar?
Você precisa responder essa pergunta, racionalmente, de acordo com a rotina da sua casa. Não tenha medo de desapegar de móveis grandes, com quinas pontiagudas, por exemplo. Pense que seu ambiente será renovado. Sem contar que você poderá ter tudo que precisa e gosta, mas com suas devidas adaptações.
 
Sofá: Investir num sofá confortável é essencial. A grande dica para quem deseja não se estressar com a conservação dele é usar capas coloridas que o cubram totalmente. Dessa forma, o móvel fica protegido, a sala ganha um ar alegre e as crianças podem brincar e comer nele a vontade (por mais que se alimentar na cozinha seja o ideal, os pequenos adoram beliscar no sofá vendo TV, não é? – então se previna contra manchas permanentes nele).
 
Outra dica de ouro para mães que gostam de praticidade é escolher adequadamente o material do sofá. Revestimentos que sejam práticos de limpar é sempre a melhor opção. Camurça, veludo ou atoalhados são extremamente confortáveis e de fácil higienização. Já aqueles sofás que possuem uma aparência plastificada não é indicado para quem tem filhos pequenos em casa.
 
TV: Aparelho versátil e indispensável em qualquer sala de estar, a televisão precisa estar estrategicamente posicionada. Afinal, é nela que as crianças jogam videogame e a família vê filmes, jornais, novelas, desenhos, partidas de futebol, etc. Unir o útil ao agradável é a melhor opção. Colocara TV em um rack com painel, além de ser mais prático e seguro, também é a tendência na decoração de salas de estar.
Esse tipo de móvel tem sido muito valorizado porque ele é capaz de abrigar também outros aparelhos eletrônicos (videogame, blu-ray ou DVD, som, etc), além de objetos decorativos. Tem modelos que possuem até gavetas e portas. Assim é possível dispensar até outros móveis e ganhar espaço na sala.
 
Mesa de centro:  Não é preciso abolir o uso da mesa de centro em prol de mais espaço para a criançada brincar. Mas, eis um móvel que é preciso pensar racionalmente antes de comprar. Ele pode oferecer alguns perigos se for adquirido priorizando a questão estética do ambiente. Para não causar acidentes domésticos é preciso evitar quinas pontiagudas e vidros. Então é só optar por materiais de fácil limpeza e pontas arredondadas. Acrílico é uma boa opção que pode até agradar a criançada.
 
Estante:  Prateleiras e nichos avulsos são excelentes opções para quem pretende substituir o uso de estante na sala de estar. Quem tem muitos objetos decorativos e livros costuma não abrir mão de uma boa estante. Esse móvel é um ótimo aliado para quem busca um ambiente arejado. Para quem tem criança em casa, a melhor solução é aproveitar o espaço da parede. Dessa forma é possível ganhar espaço e impedir que os pequeninos brinquem com o que não deve. Ou seja, nada de objetos de grande valor sentimental quebrados porque os baixinhos tiveram curiosidade de brincar com eles.
 
Estantes de nicho são a principal tendência na decoração dos mais variados cômodos. Mas, tudo depende da personalidade da família. É só pesquisar bastante e abusar da criatividade que esse móvel pode fazer a diferença na sala e criar um clima descontraído e moderno. Porém, se for uma família mais tradicional, também é possível encontrar modelos que reflitam esse tom mais clássico.
 
Poltronas: São fundamentais para compor o cômodo mais social da casa. Conforto e design são prioridade quando o assunto é poltrona. Em ambientes que tem crianças, o ideal é que o material seja prático de limpar. Outra dica é optar por móveis leves que possam ser deslocados para o quarto, por exemplo, caso seja necessário. Assim como a estante, as poltronas também podem refletir a personalidade da família dando um tom moderno ou clássico.
 
Pisos: Com filhos pequenos, o piso precisa ser bem escolhido, antes mesmo de o casal começar a planejar ter filhos. Mandar retirar tudo para colocar novos pisos mais adequados à crianças é sinônimo de gastos com reforma e muita dor de cabeça. Então pisos precisam ser pensados a longo prazo. Modelos antiderrapantes e de fácil higienização são os mais recomendados para que tem criança em casa. Além disso, pisos totalmente brancos devem ser evitados. Embora sejam bonitos, eles realçam qualquer sujeirinha, por mais discreta que seja.
Ter uma sala estilosa e propícia para a brincadeira dos filhos pequenos não é um sonho impossível. Basta redecorar equilibrando design e beleza com o cotidiano da família. Você precisou fazer muitas mudanças na decoração da sua sala de estar após a chegada das crianças? Compartilhe  com a gente suas dicas e ideias deixando comentários abaixo.

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Dicas de Decoração para Quarto Compartilhado entre Irmãos

Dicas de decoração para quarto compartilhado entre irmãos

Fazer a decoração de um quarto para ser dividido entre os filhos não é uma tarefa fácil, pois exige bastante planejamento e noção de equilíbrio. Mas a boa notícia é que é possível, sim, acomodar bem os irmãos, mesmo em quartos compactos. Tamanho não é documento!

Mãe Sem Frescura - Dicas de Decoração para Quarto Compartilhado entre Irmãos - Omo

Imagem: home space
O mais importante é que, mesmo sendo compartilhado, o quarto tenha a cara e o estilo de cada um. Por isso, as crianças devem participar de todo o processo de decoração. Confira dicas práticas e também algumas ideias para inspirar você na hora de decorar o quarto dos filhotes:

Cor das paredes 

A dúvida mais comum sobre quartos compartilhados entre irmãos costuma ser o que fazer com a cor das paredes. Muitos pais preferem optar por quartos inteiros brancos ou em cores neutras, por ser uma solução bem prática.

Mãe Sem Frescura - Dicas de Decoração para Quarto Compartilhado entre Irmãos - Omo

Imagem: home space

Mas isso não significa que não seja possível fazer um quarto colorido e mais alegre. Uma outra opção é usar uma cor que agrade a ambos, mesmo que seja em apenas uma parede. E para quartos unissex, você pode ainda dividir o quarto com uma cor para a menina e outra para o menino.

Posição das camas 

As camas costumam ser a peça central de decoração para quartos divididos. Isso porque são elas que, geralmente, vão delimitar o espaço pessoal de cada um dos irmãos. Por esse motivo, vale começar a planejar a disposição dos móveis por elas.

Mãe Sem Frescura - Dicas de Decoração para Quarto Compartilhado entre Irmãos - Omo

Imagem: home space

Os beliches são uma boa pedida para espaços mais compactos, mas eles não precisam ser daquele jeitão tradicional, com uma cama em cima da outra, sabia? Uma das camas, pode muito bem ficar na transversal da outra. E a mesma regrinha vale para camas individuais. Ao invés de colocar uma do lado da outra, uma boa alternativa pode ser deixá-las na perpendicular.

Roupa de cama

A escolha da roupa de cama também tem um papel importante. A melhor solução é optar por aquelas que sejam feitas do mesmo material, para manter uma certa unidade, mas que tenham cores ou estampas diferentes. Assim cada filhote pode imprimir o seu estilo.

Mãe Sem Frescura - Dicas de Decoração para Quarto Compartilhado entre Irmãos - OmoImagem: drcw

 

OMO tem várias dicas de como passar roupa, para acabar com o amassado e deixar as roupas de cama sempre lisinhas e com cara de novas.

Móveis e acessórios 

Outro fator importante na hora de decorar o quarto é que ele tenha bastante espaço para guardar as coisas das crianças, como brinquedos, roupas e livros. Vale, então, investir em prateleiras e armários para manter tudo em ordem.

Mãe Sem Frescura - Dicas de Decoração para Quarto Compartilhado entre Irmãos - OmoImagem: home space

 

Se possível, opte por móveis sob medida já que eles conseguem otimizar ainda mais o espaço. E não pode faltar também um cantinho de estudos, onde os pequenos possam estudar e fazer o dever de casa. Por fim, abuse dos acessórios para enfeitar o espaço. Eles são ótimas maneiras de mostrar a personalidade dos filhotes.

Mãe Sem Frescura - Dicas de Decoração para Quarto Compartilhado entre Irmãos - OmoImagem: home space

 

Viu como dividir o quarto dos filhotes ficou bem mais fácil agora? Depois de algumas dicas tarefas que soam complicadas a princípio, como passar roupa e muitas outras, se tornam muito mais simples, não é verdade?

E você, tem mais alguma dica para a decoração de quartos compartilhados entre irmãos? Como funciona na sua casa? Conte nos comentários.

Apaixonada pela sua família e por corridas, vive intensamente a rotina de mãe que trabalha fora, reforçando o conceito do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.