Filhos – Será?


É difícil a decisão de ter um filho, porque são vários prós e contras.

Na verdade mais contras…
 Mãe Sem Frescura - Filhos - Será?

Prós

– passar ensinamentos
– dar e receber carinho
– ver aquela coisinha fofa crescendo
– te chamando de mãe
– alegria ao ver a sua barriga crescendo
– os chutes na barriga
– alegria de ver aquela coisinha fofa saindo da sua barriga
– brincar

Contras

– ficar gorda, ou seja, gigante
– pode dar estrias
– pés inchados
– dor nas costas
– enjôos (eu tive muito – emagreci 2 quilos nos primeiros meses)
– adeus as noites de sonho tanto na gravidez quanto depois
– buscar na escola
– trocar fralda
– fazer xixi na sua cara (se for menino)
– controlar aquele monte de gente pegando o seu bebê no colo
– agüentar todo mundo metendo o bedelho em tudo a respeito do bebê
– cuidar quando adoecer
– adeus a todas aquelas saidinhas
– para quem fuma, parar de fumar
– para quem bebe, parar de beber
– dor do parto
– dor de estômago por causa da compressão (tamanho do bebê)
– pós operatório
Nossa… a lista não acaba…
Por isso, não pense nos contras, porque senão você irá desistir rapidinho.
Mas, não se esqueça de deixar tudo isso bem claro para o seu esposo/companheiro, porque hoje em dia as mulheres não cuidam sozinhas de seus filhos.
A vida da mulher mudou muito.
Agora a mulher trabalha fora igual ao homem e não consegue dar conta de tudo sozinha, por isso, deixe isso bem claro, mas bem claro mesmo.
Os homens são acomodados, ou seja, se você não mandar não vão fazer.
O homem tem que participar!!!!
Estou lendo o livro do Içami Tiba – Alta Perfomance – e numa parte ele cita que a família de Alta Performance é aquela que o pai participa das tarefas.
Segue um relato do texto: Um dia o autor do livro estava no avião e viu um pai sozinho trocando a fralda de seu filho em pleno avião, sem a ajuda de ninguém. Isso é família de Alta Performance.
Pense nisso!!! Ele ainda comenta no livro que a criança que tem um pai participativo será menos machista. Por isso, exija a participação do seu esposo/companheiro.
Voltando a história, enfim decidi ter um bebê no segundo semestre de 2008.
Fiz diversos exames e comecei a tomar ácido fólico¹ que preveni problemas de nascença no cérebro e na coluna vertebral do bebê.
E no primeiro mês estava grávida.
Tomava pílula há 4 anos e não tive problema para engravidar.
Muitos médicos dizem que a pílula não retarda o processo de engravidar, mas isso também depende da compatibilidade de sêmen, ovulação, idade e estresse ².
“A infertilidade afeta aproximadamente 1 em cada 5 casais. As causas da infertilidade podem estar ligadas a problemas masculinos (40%), femininos (40%) ou a uma combinação de ambos (15%), nos outros 5% dos casos não há causas aparentes para o problema.”
Autora: Dra. Maria Cristina S. Biazotti
Mas, quando for tentar engravidar não pense em nada, pois quando menos esperar dará certo. É só uma questão de tempo.
Eu achava que teria dificuldade para engravidar e que só aconteceria no início do ano de 2009, mas veio antes que imaginava. Em novembro estava grávida.
Em breve teremos um post mais detalhado a respeito da infertilidade.
¹ O ácido fólico, folacina ou ácido pteroil-L-glutâmico, também conhecido como vitamina B9 ou vitamina M, é uma vitamina hidrossolúvel pertencente ao complexo B necessária para a formação de proteínas estruturais e hemoglobina.
Se a mulher tem ácido fólico suficiente durante a gravidez, essa vitamina pode prevenir defeitos de nascença no cérebro e na coluna vertebral do bebê, como a espinha bífida. Pois o ácido fólico participa na formação do tubo neural no feto.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
² Comprovadamente, o estresse diário pode influir no desempenho de várias funções fisiológicas do organismo, inclusive no funcionamento hormonal, que reflete diretamente no aparelho reprodutor, podendo impedir a mulher de engravidar. Especialistas afirmam que aproximadamente um em cada dez casais tem dificuldade de ter filhos.
Origem: www.portalfeminino.com.br/SaudeDaMulher_Infertilidade.aspx
Avalie